O Dia dos Namorados é uma das datas mais importantes para o comércio brasileiro e mundial. Segundo dados de uma pesquisa realizada pela Picodi.com com mais de 6 mil pessoas de 33 países diferentes(incluindo Europa, Ásia, Austrália, África e ambas as Américas), o brasileiro é um dos consumidores que mais aproveitam a data. Pelo menos 82% deles curtem comemorar, enquanto outros 18% recusam qualquer forma de celebração.

A data vem se aproximando, e tudo indica que será mais uma em momento de isolamento social. Com as lojas físicas fechadas e muitas pessoas trabalhando em home office, o e-commerce se tornou uma das únicas alternativas de compras. Isso fez com o comércio eletrônico tivesse 4 milhões de novos clientes, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm). Os dados da instituição mostram ainda que, impedidos de sair às ruas, os consumidores compraram 30% mais na internet em abril, na comparação com março.

A entidade estima que 80 mil novas lojas on-line tenham sido lançadas desde março, enquanto o número de clientes com ao menos uma compra pela internet cresceu em quase 1 milhão. Com isso, a receita do setor cresceu em torno de 42% durante o surto do coronavírus, considerando o período de 17 de março a 14 de abril e na comparação com o mesmo intervalo de 2019. Segundo a Ebit | Nielsen, empresa que faz mensuração e análise de dados, 31% dos consumidores do e-commerce brasileiro fizeram sua primeira compra durante a quarentena.

PRINCIPAIS PRESENTES

Segundo dados de uma pesquisa realizada pela Picodi.com em 2018, quase metade dos brasileiros do sexo masculino oferece como presente um jantar romântico em um restaurante, enquanto 32% dos homens compram roupas e 18% optam por perfume. Curiosamente, a maioria das mulheres decide comprar algo em vez de passar o tempo fora: Roupas (40%) ou Perfumes (24%) estão entre as principais escolhas femininas. Ainda de acordo com a pesquisa, 82% dos brasileiros celebram a data. Homens gastam, em média, R$ 253 e as mulheres R$ 175 em presentes.

Ao fazer comparações mundiais, os brasileiros são os que declaram maior disposição em gastar nos presentes do Dia dos Namorados (USD 59 = R$ 214), seguidos de perto por cidadãos da Polônia e do México (ambos países USD 57). O país mais generoso é Hong Kong (USD 185) e a lista fecha com Filipinas (USD 30). Brasileiros estão em 21o lugar entre 33 países no ranking de gastos.

Porém, com o isolamento social, os hábitos tendem a mudar. O jantar poderá ser em casa, pedindo comida via delivery, e os presentes provavelmente serão comprados on-line.

SEX SHOPS

Os Sex Shops são um dos principais setores de vendas na época do Dia dos Namorados. Porém, em função do isolamento social, as vendas também cresceram fora da data. Nos últimos dois meses de 2020, o mercado erótico viu suas vendas dispararem, em contrapartida ao restante do comércio. O mercado segue otimista para esse mês de maio, além do próximo mês (junho) em que virá o Dia dos Namorados, melhor data de venda para o ramo.

E esse crescimento não foi só no Brasil. A empresa alemã de sex toys, Womanizer, divulgou que suas vendas tiveram um aumento de 50% em comparativo ao previsto nos primeiros meses desse ano. O aumento aconteceu principalmente nos países mais afetados pelas medidas de isolamento social, como Itália e França.

FRAUDES

Com a proximidade da data, surgem novos golpes para fisgar os consumidores. Um exemplo é um golpe realizado em 2019 utilizando a marca de uma famosa empresa de cosmético. A fraude oferecia supostos kits de perfumes através do WhatsApp, induzindo o usuário a clicar em um link para responder uma pesquisa fictícia.

Após completar a pesquisa, a pessoa acaba tendo que compartilhar o link malicioso com mais 5 contatos ou grupos do WhatsApp, caso queira receber o tal prêmio. De acordo com o dfndr lab, braço da Psafe, especializado em segurança digital, mais de 50 mil pessoas foram prejudicadas em apenas dois dias, o equivalente a 1.500 ataques por hora. É momento de atenção e cuidados com as fraudes. Para isso, conte com a ajuda da Emailage!

Siga nos no Linkedin e saiba mais como crescer seus negócios e evitar fraudes.